terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Flor do Mar, de Cruz e Sousa

Flor do Mar, de Cruz e Sousa.  Com a alcunha de Dante Negro ou Cisne Negro, foi um dos precursores do simbolismo no Brasil. Segundo Antonio Candido, Cruz e Sousa foi o "único escritor eminente de pura raça negra na literatura brasileira, onde são numerosos os mestiços" (Wikipedia
Flor do Mar, de Cruz e Sousa

FLOR DO MAR


 És da origem do mar, vens do secreto,
 Do estranho mar espumaroso e frio
 Que põe rede de sonhos ao navio
 E o deixa balouçar, na vaga, inquieto.

 Possuis do mar o deslumbrante afeto,
 As dormências nervosas e o sombrio
 E torvo aspecto aterrador, bravio
 Das ondas no atro e proceloso aspecto.

 Num fundo ideal de púrpuras e rosas
 Surges das águas mucilaginosas
 Como a lua entre a névoa dos espaços...

 Trazes na carne o eflorescer das vinhas,
 Auroras, virgens músicas marinhas,
 Acres aromas de algas e sargaços... 

Cruz e Sousa
Broquéis


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Top
Sobre | Termos de Uso | Política de Cookies | Política de Privacidade