terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Flor do Mar, de Cruz e Sousa

Flor do Mar, de Cruz e Sousa.  Com a alcunha de Dante Negro ou Cisne Negro, foi um dos precursores do simbolismo no Brasil. Segundo Antonio Candido, Cruz e Sousa foi o "único escritor eminente de pura raça negra na literatura brasileira, onde são numerosos os mestiços" (Wikipedia
Flor do Mar, de Cruz e Sousa

FLOR DO MAR


 És da origem do mar, vens do secreto,
 Do estranho mar espumaroso e frio
 Que põe rede de sonhos ao navio
 E o deixa balouçar, na vaga, inquieto.

 Possuis do mar o deslumbrante afeto,
 As dormências nervosas e o sombrio
 E torvo aspecto aterrador, bravio
 Das ondas no atro e proceloso aspecto.

 Num fundo ideal de púrpuras e rosas
 Surges das águas mucilaginosas
 Como a lua entre a névoa dos espaços...

 Trazes na carne o eflorescer das vinhas,
 Auroras, virgens músicas marinhas,
 Acres aromas de algas e sargaços... 


Cruz e Sousa
Broquéis



Por Literatura em Série

Veja também:


Compartilhe nas Redes Sociais!
compartilhe compartilhe compartilhe compartilhe


Observação:
Ressalvados os casos indicados ao contrário, as obras aqui publicadas tem como fonte material em Domínio Público, sendo obras livres em razão de alguma das hipóteses previstas na Lei de Direitos Autorais Lei Federal nº 9.610/98. Busca-se preservar ao máximo a grafia original. Para mais informações confira os Termos de Uso.


Blog especializado em Literatura com fins educativos. Principais temas abordados: literatura universal, literatura nacional, escritores, poemas literarios, livros e autores da literatura brasileira. Sugerido para elaboração de resumo e resenha.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.