segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Antífona, de Cruz e Sousa

Antífona | Poema de Cruz e Sousa em Broquéis. Um dos melhores poemas de cruz e souza. O autor foi  um dos precursores do simbolismo no Brasil. Segundo Antonio Candido, Cruz e Sousa foi o "único escritor eminente de pura raça negra na literatura brasileira, onde são numerosos os mestiços". Wikipédia


Antífona Broquéis, de Cruz e Souza


ANTÍFONA


Broquéis, de Cruz e Sousa 

 Ó Formas alvas, brancas, Formas claras
 De luares, de neves, de neblinas!...
 Ó Formas vagas, fluidas, cristalinas...
 Incensos dos turíbulos das aras...

 Formas do Amor, constelarmente puras,
 De Virgens e de Santas vaporosas...
 Brilhos errantes, mádidas frescuras
 E dolências de lírios e de rosas...

 Indefiníveis músicas supremas,
 Harmonias da Cor e do Perfume...
 Horas do Ocaso, trêmulas, extremas,
 Réquiem do Sol que a Dor da Luz resume...

 Visões, salmos e cânticos serenos,
 Surdinas de órgãos flébeis, soluçantes...
 Dormências de volúpicos venenos
 Sutis e suaves, mórbidos, radiantes...

 Infinitos espíritos dispersos,
 Inefáveis, edênicos, aéreos,
 Fecundai o Mistério destes versos
 Com a chama ideal de todos os mistérios.

 Do Sonho as mais azuis diafaneidades
 Que fuljam, que na Estrofe se levantem
 E as emoções, sodas as castidades
 Da alma do Verso, pelos versos cantem.

 Que o pólen de ouro dos mais finos astros
 Fecunde e inflame a rime clara e ardente...
 Que brilhe a correção dos alabastros
 Sonoramente, luminosamente.

 Forças originais, essência, graça
 De carnes de mulher, delicadezas...
 Todo esse eflúvio que por ondas passe
 Do Éter nas róseas e áureas correntezas...

 Cristais diluídos de clarões alacres,
 Desejos, vibrações, ânsias, alentos,
 Fulvas vitórias, triunfamentos acres,
 Os mais estranhos estremecimentos...

 Flores negras do tédio e flores vagas
 De amores vãos, tantálicos, doentios...
 Fundas vermelhidões de velhas chagas
 Em sangue, abertas, escorrendo em rios.....

 Tudo! vivo e nervoso e quente e forte,
 Nos turbilhões quiméricos do Sonho,
 Passe, cantando, ante o perfil medonho
 E o tropel cabalístico da Morte...


Cruz e souza. o Autor de Broquéis tem uma biografia de extrema importância para a literatura nacional. Melhores poemas de cruz e sousa podem ser encontrados nessa obra. Escritor negro.

Por Literatura em Série

Veja também:


Compartilhe nas Redes Sociais!
compartilhe compartilhe compartilhe compartilhe


Observação:
Ressalvados os casos indicados ao contrário, as obras aqui publicadas tem como fonte material em Domínio Público, sendo obras livres em razão de alguma das hipóteses previstas na Lei de Direitos Autorais Lei Federal nº 9.610/98. Busca-se preservar ao máximo a grafia original. Para mais informações confira os Termos de Uso.


Blog especializado em Literatura com fins educativos. Principais temas abordados: literatura universal, literatura nacional, escritores, poemas literarios, livros e autores da literatura brasileira. Sugerido para elaboração de resumo e resenha.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.