Poema sobre o Fim: Deixe-me Ir

 Deixe-me Ir

Autor desconhecido

Quando eu chegar ao fim da estrada

E o sol se pôs para mim

Eu não quero rituais em uma sala cheia de escuridão

Por que chorar por uma alma libertada?

Senti um pouco a minha falta, mas não muito

E não com a cabeça baixa

Lembre-se do amor que uma vez compartilhamos

Saudades de mim, mas deixe-me ir

Pois esta é uma jornada que todos devemos fazer

E cada um deve ir sozinho

É tudo parte do plano do Mestre

Um passo no caminho para casa

Quando você está sozinho e com o coração doente

Vá para os amigos que conhecemos

E enterre suas tristezas fazendo boas ações

Sinto minha falta- mas me deixe ir

Livros